A sensibilidade da arte

Diferente da lógica que é inerente a racionalidade do ser humano e que o faz enveredar pelos caminhos atribulados da vida, a arte é feita de emoção, e como tal, não obedece uma seqüência matemática que estabeleça e garanta que aquilo que o artista faça, terá sucesso ou não. Por mais que se faça uso de clichês.

A arte transcende a tudo que é palpável, ela é feita do imponderável que nasce da sensibilidade do ser humano, que a usa para transbordar suas emoções, e se fazer expressar, através das alegrias e das dores de sua alma.

Não pode haver no mundo da arte, quem não sinta a necessidade e a importância de se deixar levar pelas emoções, pois arte é um rio por onde correm as emoções que vão desaguar no mundo racional, e que disfarçam as dificuldades da vida cotidiana.

Todo artista por si só é um agente transformador, e quando esse artista é capaz de colocar para fora toda a sua sensibilidade, não há dúvidas, ele conseguirá o sucesso, seja no palco, na literatura, na dança, na música, ou em quaisquer outras formas de arte. A sensibilidade é a chave de tudo.

Quando se pensa em ser artista, deve-se pensar, e analisar a fundo, o quanto se é capaz de se desnudar em sensibilidade, ao ponto de causar a transformação na vida de quem o assiste, mesmo que seja apenas naquele momento em que sua arte é executada.

Um artista não pode pensar pura e simplesmente na fama que almeja, a fama deve funcionar como um estímulo, pois todo artista que se preza busca o sucesso e o reconhecimento, e por conseguinte a tão almejada fama. Mas, não se deve entrar na arte apenas com esse propósito, arte é emoção, e emoção é coisa da alma e nada tem a ver com a racionalidade de atitudes meramente passageiras.

É óbvio que a racionalidade do ser humano se faz necessária em um momento ou em outro de nossas vidas, mas, o que faz a arte comover as pessoas é justamente o dom que o artista tem de expor a sua sensibilidade, desnudar sua alma, por para fora todas as suas entranhas, e se fazer de espelho de seu semelhante.

Antes de querer ser um artista apenas na intenção de se tornar uma pessoa famosa, veja dentro de si o quanto é capaz de expor a sua sensibilidade, pois a arte só fará sentido em sua vida, se ela for capaz de lhe transformar primeiro, para depois lhe tornar um agente transformador.

Toda a arte por si só necessita da sensibilidade de seu artista, e é essa sensibilidade que será capaz de transmitir o que se quer de verdade.

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar