O Teatro pode ser popular?

Muito se discute sobre a popularização do Teatro e a dificuldade que é aproximá-lo de todas as camadas sociais, o tornando assim, uma arte de massa. Ora, como se explica, uma arte que tem como essência retratar as questões de uma sociedade, não conseguir atingí-la como um todo?

Alguns dizem que o alto preço dos ingressos acaba afastando o público de baixa renda, outros dizem que o teatro é elitista por natureza e afugenta os menos favorecidos que o acham por várias vezes imcompreensível. Mas, será que o diabo é assim tão feio como se pinta?

Está certo que por vezes o cenário não é mesmo favorável e o caminho da aproximação entre o Teatro e o povo não é nada fácil, mas ele não é nem elitista quanto parece e nem tão caro que não se possa pagar. Talvez o problema seja muito mais cultural do que financeiro, ou outro qualquer que se queira nomear.

E qual o caminho para essa popularização? Não sei dizer ao certo, mas posso afirmar que certas atitudes contribuem e muito, para a aproximação do teatro e a sociedade. E uma popularização não se atinge da noite para o dia. É necessário primeiro, formar o público que se interesse pelo Teatro.

Muitas associações e entidades de classes, ou até mesmo algumas prefeituras, têm feito esforços no sentido de levar o teatro o mais perto possível de sua população, subsidiando espetáculos, organizando mostras, realizando festivais e eventos culturais gratuítos, em busca de ofertar ao povo um pouco mais da arte do Teatro.

Pode ser pouco? Pode! Mas, como todos sabem, o caminho até a popularização é longo. Só que são atitudes como estas, que dão mostrar de que o teatro pode sim ser popular, pois quando alguém se dispõe a levá-lo à população, esta não se furta a prestigiá-lo.

Que cada um então, a sua maneira, possa dar sua pequena contribuição para que o Teatro possa estar cada vez mais perto da população, o fazendo assim, cada vez mais popular.

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar