Um texto confuso sobre o tempo

Ele arrumou outra e foi embora. Nunca mais deu um telefonema.
Você não vê chances de perdoar.
Ela acabou caindo na gandaia, esqueceu do ficante fixo e fez o que não devia. Ele descobriu e foi embora cheio de razão. Não deixou a menina nem tentar dizer que amava ele e estava sem coragem de encarar o amor.
 
Fernanda e Maite são amigas de infância. Fernanda traiu Maite contando pro ex namorado da primeira que a amiga nunca vai superar a tal separação. Dedurou com boa intenção. Mas dedurou. A "amiga dedurada" não conseguiu digerir.
Brigaram feio. Se estão andando na mesma calçada, a traída sempre atravessa. Nunca perdoou. Não divide com a ex-amiga nem o mesmo lado da rua (que é pública!). Um terror. Sem perdão.

Histórias comuns, histórias de sempre. Suas, minhas, nossas.
Histórias da vida real com as quais nem sempre, sabemos lidar.
Incrível como traição de namorado tornou-se imperdoável. Traição
entre amigos é inquestionável. Amigos são a família que escolhemos e, por isso, nada justifica.
Deduragem, sacanagem, tudo que termina com "agem" demora pra ser assimilado, não tem jeito.

Mas aí vem o que descobri ontem: o tempo perdoa TUDO.
Hurum, isso mesmo. O tempo perdoa tudo (mesmo a gente não querendo perdoar, tá?).
O Guilherme de Pádua, está solto. A Paula Thomaz faz faculdade de direito. E Suzane??? Saiu outro dia da prisão falando em Deus.

O tempo passou. O tempo curou. O tempo perdoou todas e tudo.
O tempo faz esquecer, faz passar adiante, faz erguer a cabeça.
Todo mundo recomeça depois que o tempo passa e leva com ele as mágoas e dores.

Tá puta com ele? Espere passar.
Ela te traiu? Acalme-se. O tempo vai te fazer esquecer. E  naturalmente quando você reparar, já perdoou…
Tá doendo muito? Respire fundo, arrume algo melhor pra fazer e siga adiante. Já já faz 1 ano e você nem se lembrará desta coisa toda. (Terá perdoado!!!)

Eu, por exemplo, sempre fui uma questionadora incansável do tempo.
Porque quando é pra passar rápido ele é lento?
Porque quando é pra ir devagar ele corre tanto?
Porque o tempo não pára um pouco pra eu curtir mais um pouquinho?

E minha mãe respondia: "Você nunca vai controlar o tempo, Tatiana. Espere que ele passe e tudo se resolve".
Mas mesmo assim, como uma criança insatisfeita com a resposta da mãe, passei anos da minha vida numa luta brava com o tempo. Quando me sentia magoada o tempo não passava pra que eu perdoasse. Quando estava feliz da vida, ele voava a ponto de eu nem curtir a tal da felicidade momentânea. Uma loucura.

Mesmo convicta da possibilidade de estar errada, como teimosa de carteirinha que sou, nunca arreguei pro tal do tempo porque sempre acreditei que o que curava era outro amor, era outra amiga legal, era outro momento de vida. Nada de tempo. Era nosso poder de superação. Virada a página, passado o problema. Mas não.

Ontem, fechada no mesmo ambiente com pessoas que me crucificaram em vida, me julgaram até o limite possível sem que eu pudesse me defender, tive certeza absoluta:
não há NADA que o tempo não perdoe.

Nada que o tempo não leve embora. Nada é imperdoável pra sempre.

Acreditem em mim: nada.
PS: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar