O caminho das pedras

Sempre que sento para escrever meu artigo, fico pensando em algo que possa de alguma maneira, ser de interesse e de utilidade para vocês que estão começando no teatro. Hoje, por exemplo, depois de pensar e repensar, achei que seria interessante falar das três perguntas que todo ator precisa conhecer para que possa realizar um bom trabalho. Quem sou? Onde estou? E o que estou fazendo aqui?

Talvez alguns de vocês já conheçam essas perguntas, quem sabe ditas de outras maneiras, ou quem sabe até já ouviram falar do assunto, ou ainda já usaram essas perguntas em algum momento do processo da criação de seu personagem, pois conhecer as respostas dessas perguntas, pode fazer a diferença entre uma boa e uma má interpretação.

O "Quem sou eu?" é a principal pergunta que deve ser respondida assim que se toma contato com o texto que se vai interpretar. Saber quem é o seu personagem, o que ele faz, o que gosta, seus sonhos, suas dores, sua idade, suas manias, seu jeito de caminhar, tudo isso, vai lhe fornecer base para construir alguém interessante.

O "Onde estou?" é de fundamental importância para situar o seu personagem dentro da história. Saber em que lugar ele está, lhe dará todo sentido. Conhecer o ambiente em que o seu personagem desenvolve sua ação, reforça as características que ele possui e mostra o caminho de uma boa interpretação.

E por fim, mas não menos importante, é saber responder a pergunta: "O que estou fazendo aqui?". Conhecer os reais motivos que levaram seu personagem a estar naquele ambiente e contando aquela história, completará o círculo que lhe auxiliará na construção de um personagem sólido e verdadeiro, fazendo de sua interpretação algo verossímil.

Saber responder essas três perguntas pode fazer a diferença, estejam certos disso. Confesso que depois de tomar conhecimento dessas perguntas, as coisas mudaram de figura. Hoje, sempre as aplico quando vou começar a escrever uma história, afinal de contas, mais do que o ator que vai interpretar a história, eu, como autor, tenho o dever de saber as respostas, não é mesmo?

E é isso! Sem nenhuma presunção, aproveito para agradecer o retorno que vocês me dão lendo os meus artigos e espero mais uma vez ter podido contribuir de alguma maneira, para que vocês que estejam iniciando nessa árdua jornada, conheçam um pouco mais o caminho das pedras.

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar