O exercício da dramaturgia

Hoje em dia, existem várias pessoas ávidas por se tornarem autores de novela, tal é o número de comunidades que são encontradas nos sites de relacionamentos falando desse assunto. E fazem sinopses, escrevem capítulos, escalam elencos, diretores, escolhem temas de abertura, as trilhas, mas, será que a grande maioria realmente conhece a estrutura dramática? Pelo que vejo, penso que não!

O que dá a impressão é que essas pessoas querem apenas entrar para televisão, como se a dramaturgia televisiva fosse a excelência. Ora, todos sabemos que a dramaturgia televisiva, principalmente a das novelas, é descartável, e muitas vezes, não respeita criação de personagens, verossimilhança de fatos, etc e tal, e preocupa-se mais com a luta pela audiência do que com outra coisa.

O trabalho de dramaturgia não é uma coisa fácil, mesmo na simplicidade de se contar uma simples história com dois ou três personagens. É consativo, minucioso, e por muitas vezes precisa ser refeito, mesmo quando a história lhe parece perfeita. Imagine esse trabalho numa obra complexa como uma novela, por exemplo? Precisa-se ter o perfeito domínio da estrutura dramática para não naufragar no meio do caminho.

Talvez o caminho mais fácil para esse pessoal fosse o teatro, mas como teatro não dá fama, muitos não querem perder tempo escrevendo “historinhas”. Tolos, pois, através da carpintaria do teatro é que se tem a condição de aprender a ter o domínio da estrutura dramática que servirá de base para sustentar dramaturgias maiores como novelas.

E olha, isso não é uma opinião única e exclusivamente minha, todos os autores consagrados que escrevem novelas atualmente, são desta mesma opinião. Teatro e cinema, são os caminhos mais seguros para se chegar a televisão, tentar encurtar o caminho indo direto à televisão é entrar num caminho quase sempre suícida, e muitos que pensam assim, ficam e ficarão pelo meio do caminho.

Agora eu pergunto: Qual a diferença em escrever uma peça de teatro, ou um roteiro de curta-metragem, e escrever uma sinopse para novela? Para os novatos, a resposta é uma só: A peça de teatro, ou o roteiro, tem a possibilidade de serem montada ou filmado, já a sinopse… fatalmente envelhecerá no fundo da gaveta.

Então, mesmo que o objetivo final seja esse, se tornar um autor de novela, perca um pouco de tempo exercitando a dramaturgia através de uma peça de teatro, ou de um roteiro de curta-metragem, com certeza, sua dramaturgia ficará mais consistente, e por conseguinte, suas sinopses serão muito mais elaboradas, o que resultará em uma história bem contada.

O exercício da dramaturgia é algo que tem que ser constante, e realizado até a exaustão, o que implica em escrever várias vezes a mesma história, e ao final, perceber que se faz necessário reescrevê-la novamente. Só assim a gente fortalece nossa dramaturgia, e reuni condições para encarar o desafio de escrever uma novela.

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar