A era da imbecilidade

Estamos vivendo na era da imbecilidade, tamanha são as coisas que vimos e ouvimos na mídia. As pessoas perderam a noção do ridículo, parecem que todas estão acometidas de um mesmo mal, a síndrome da imbecilidade adquirida.

Em busca de pontos no IBOPE, ou na busca desenfreada de se alcançar o sucesso, o que vemos através da mídia é uma enxurrada de imbecilidades e futilidades. Sâo mulheres frutas disputando o mesmo prato para serem servidas como sobremesas após as festas. É uma diputa descabida para se ver quem tem o maior silicone. São discussões rasas e sem a menor importância.

Não consigo encontrar uma explicação lógica para que Redes de Televisão, que diga-se de passagem são concessões públicas, abram tanto espaço para essas imbecilidades. E vem um tal de créu, uma tal dança do quadrado, coisas que agridem a inteligência humana. Isso só pode ser explicado como uma doença e em alto estágio de evolução, pois não é possível admitir que exista lucidez em quem faz ou exibe coisas desse nível.

É uma pena, pois as pessoas que por condições adversas não têm acesso à cultura, acabam sendo contaminadas por toda essa imbecilidade, então, isso é sim uma doença contagiosa. Se você parar dois segundos e prestar atenção, acaba sendo hipnotizado. Isso é uma praga, sem sombras de dúvidas!

Precisamos encontrar de qualquer maneira o antídoto contra essa doença, pois as pessoas estão sofrendo uma mutação genética... Olha aí, não falei?... Já estou contaminado pela futilidade. Acabei caindo em tentação e estou aqui falando de mutantes, tal e qual uma certa novela.

Acho que necessitamos de um milagre, pois parece que estamos sim, acometidos por um mal, um mal tal aqueles descritos em uma tragédia grega e que destruirá toda a parcela da população inteligente. Parece que estamos sem saída!

Então, quem tem fé em algum santo, que reze. Quem tem fé em algum orixá, que peça. Quem tem qualquer religião, que clame por um milagre, pois, na velocidade que as coisas estão evoluindo, logo, logo, estaremos todos contaminados pela síndroma da imbecilidade adquirida. Salvemo-nos enquanto podemos!

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar