Oportunidade para trabalhar na Globo. Você está apto?

Senhoras e senhores, leitores e leitoras.

Para um bom observador, o site Oficina de Teatro é um enorme laboratório. É um “ecossistema” artístico onde pode-se observar os mais diversos tipos de pessoas, idéias e ações.  Andei prestando muita atenção, ultimamente, num ponto em especial: a escrita.  Já escrevi um artigo falando da importância do conhecimento teatral, e agora sinto que devo ir mais além e dizer que falta o conhecimento básico de tudo: falta a leitura!

Eu já venho, há muito tempo, pregando para pessoas próximas  que o hábito da leitura nos salva de diversas gafes linguísticas, melhora o raciocínio e deixa o cérebro mais “feliz” e desenvolto. Arrisco em afirmar que o hábito da leitura influencia muito também o trabalho de um ator no palco, de um diretor nos bastidores e principalmente de um dramaturgo na escuridão solitária do papel e tinta.

Ao passear pelos artigos do Oficina de Teatro e ler os comentários dos leitores, podemos facilmente nos aterrorizar com os erros primários de portugês presentes na maioria  dos comentário enviados. E quando digo “erros primários” não me refiro à erros de digitação ou erros um pouco mais complexos aos quais todos estamos sujeitos - talvez até o professor Pasquale - mas me refiro à erros que nos reprovariam na terceria série do primário.

Já li por aqui pessoas escrevendo o verbo “ouvir” no presente do indicativo como “ouso”. E se acha isso assustador, saiba que esse foi um dos erros mais leves que encontrei dentre as muitas centenas de assassinatos da língua que testemunhei.

Mas a prova mais assombrosa do completo descaso pelas palavras escritas é o fato de que uma boa parcela dos comentários - presentes nos artigos e colunas - são escritos por pessoas que nem sequer se deram ao trabalho de ler o artigo. Comentam sem nem ler a mensagem de que os comentários são somente para opininar sobre aquele artigo, e não para abrir uma discussão aleatória, fazer pedidos de dicas e etc (para isso temos o fórum de discussões).

Um exemplo disso é esse artigo mesmo que você está lendo agora. Saiba que muitos não chegaram nem ao terceiro parágrafo por preguiça. Outros leram só algumas linhas e já foram comentar algo que em nada se relaciona com esse artigo, e por isso chegamos agora a pergunta que você, uma das poucas pessoas que leu até aqui, está fazendo nesse momento: Porque diabos esse artigo está intitulado como  “Oportunidade para trabalhar na Globo. Você está apto?”?

Bem, a resposta é fácil: intitulei esse artigo assim para provar o que acabei de dizer. Acompanhem o decorrer das semanas e verão como surgirão muitos comentários de leitores-que-não-lêem falando somente sobre testes da globo e derivados, como se esse artigo estivesse tratando disso também. Portanto, se você chegou até aqui e pretende escrever um comentário sobre esse artigo, inicie ele com um sinal de “mais” (+), e assim saberemos que comentou lendo tudo e quem comentou sem ter a menor idéia do que está falando.

E para finalizar, ouçam o melhor conselho que posso dar a vocês nesse momento: Leiam! Leiam muito! Isso será de grande valia para sua vida.

Comentários   

0 #1 Wanderson Fersan 29-01-2015 11:41
+ Excelente artigo. Concordo muito com o que foi exposto.
Citar

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar