A pirataria dos textos teatrais

Tal e qual o que acontece com os músicos, quem tem os seus direitos autorais vilipendiados por CD’s e DVD’s vendidos em bancas de camelôs, os dramaturgos também sofrem com a pirataria de seus textos.

 

Não é raro ouvir reclamações de dramaturgos que tem os seus textos montados sem que sejam observados no mínimo, os devidos créditos, quando não fazem pior, surrupiam descaradamente os textos, montam e apresentam como se deles fossem.

 

Não acredito que as pessoas que tomam esse tipo de atitude respeitem o teatro. E não venham me dizer que montar um espetáculo é dispendioso, isso tudo mundo sabe, mas e como ficam os dramaturgos?

 

A pirataria já é um câncer para os músicos, imaginem para os dramaturgos, que sofrem com as dificuldades de verem seus textos montados? Nada é pior, do que saber que seu texto foi montado, ganhou prêmio e sequer teve o nome de quem escreveu mencionado.

 

Acho que a consciência sobre a necessidade de se pagar os direitos autorais dos autores-dramaturgos deveria imperar nas cabeças daqueles que dirigem e/ou produzem espetáculos teatrais, bem como nos dirigentes de teatro e cultural, fazendo com que fosse obrigado apresentar a autorização da utilização do texto.

 

Mas parece que esse cenário está longe de ser mudado. A vida dos dramaturgos continuará sem o devido respeito, pois enquanto não se tomar uma atitude firme e responsável sobre o assunto, tudo ficara como está. Dramaturgos perdendo noites em claro em busca da história perfeita, e diretores e/ou produtores descarados, piratiando as suas obras.

 

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar