Os fins não justificam o meio

A cada dia que passa, a busca por um lugar no já não tão seleto grupo das chamadas “celebridades”, aumenta. Mais e mais, as emissoras de televisão colocam em suas grades, programas do tipo “reality show”, onde anônimos ou artistas de segundos e terceiros escalões fazem coisas que jamais se pensou ver algum dia.

 

O programa da hora atende pelo nome de “A Fazenda”, uma espécie de BBB com A Casa dos Artistas, onde “pseudos” artistas criam casos, fazem intrigas e armam mil e um barracos para chamar a atenção dos telespectadores, se colocando em situações deprimentes. Os fins não justificam os meios.

 

Quando se pensa em alcançar um espaço na televisão, é porque se quer dar uma maior visibilidade a um trabalho que está limitado a um pequeno número de pessoas, mas algumas pessoas buscam apenas quinze minutos de fama. A custa do quê? E pra quê? Parece uma doença contagiosa, que a cada dia que passa, se espalha feito epidemia.

 

O pior, é que quanto mais essas pessoas se submetem à situações degradantes, se satisfazendo em ocupar espaços em coisas do tipo “reality show”, mais e mais vão sendo chamadas à participar de programas do gênero, estando sempre no rol das chamadas “celebridades”, mas vivendo feito cachorro correndo atrás do rabo, não chegam a lugar nenhum.

 

É tão difícil formar um público que respeite o seu trabalho, que compre as suas idéias, que acompanhe sua carreira com respeito. Será que vale trocar tudo isso em nome de quinze minutos de fama e o título de celebridade da hora? Mas, também, o que interessa isso para quem só quer aparecer? Pois se tivessem algo realmente de interessante para mostrar, estariam muito ocupadas para se submeterem à coisas desse tipo, não é mesmo?

 

Mil vezes um trabalho suado por um pequeno espaço conquistado, do que um espaço enorme para não se ter trabalho nenhum para mostrar. Os fins não justificam os meios, e isso deve ser uma conduta de vida. Ás vezes o “ser” pequeno é tão grande, que as luzes dos holofotes da televisão não conseguem ofuscar.

 

Quando se pensa em ser artista, esse deve ser um cuidado a mais que se precisa tomar, pois para se construir uma carreira dá muito trabalho e conquistar o respeito dos outros dá um trabalho ainda maior. E talvez, quinze minutos de fama, não lhe valerá a pena.

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar