É isso que o povo quer!

Muito tem se discutido sobre a programação da televisão. Que está de má qualidade, que é só baixaria. Tem até editorial em rádio manifestando sua posição contrária. São comentários em rodas de bate-papo, são manifestações de indignação, eu mesmo já fiz aqui as minhas considerações sobre isso. Mas, absolutamente, entrego os pontos. Contra os números não há argumento. É isso que o povo quer!

 

Não tem como ir contra o BBB e programas do gênero, pois a massificação é tamanha, que por mais que algumas pessoas se manifestem contra esses programas, outras tantas os tornam líderes de audiência. Sem falar nos programas de auditórios de domingo, é tudo sempre igual, e o povo está lá, firme. Talvez para não ficar fora das rodas de conversa no dia seguinte de tra-balho. É isso que o povo quer!

 

A qualidade de um programa já não é mais o principal requisito para que ele entre na programação. Em um mundo globalizado, onde o dinheiro fala mais alto, o mais importante é enxergar o quanto de retorno financeiro o tal programa vai trazer. Se ele agradar o público, muito que bem, se não, eles fazem o povo passar a gostar. Eles já mostraram que tem tal poder.

 

É como aquela velha máxima, de tanto se ouvir uma música ruim, aquela tipo chiclete, que sem querer, todos que primam pela qualidade, acabam a cantarolando descontraidamente. Tem coisa que a gente não consegue vencer. E, afinal de contas, é isso que o povo quer! E é dessa conclusão que os alto executivos, tiram á certeza de que qualidade em um programa é um mero detalhe.

 

Por isso, decidi não mais medir forças contra quem não quer, ou sequer, se acha incomodado com a tal falta de qualidade. O povo está feliz com o que está assistindo, quem sou eu para dizer o contrário? Mesmo porque não tenho armas o suficiente e em grandes escalas, para lutar de igual por igual. É uma virtude reconhecer-se impotente diante de uma força superior.

 

Enquanto isso, quem pode, deve trilhar o seu caminho, procurando sempre primar pela qualidade e fazendo com que os seus textos tenham sempre algo de novo que possa ser absorvido pelo outro. Mesmo que seja uma comédia rasa apenas para uma noite de entretenimento. Sempre se é capaz de encontrar alguém que se interesse por um pouco de qualidade

 

É a velha tática de guerrilha, a gente vai minando o adversário pouco a pouco, quando ele se der conta, o povo já estará percebendo a diferença do que é qualidade. Por hora, não adianta espernear contra tudo isso que temos, afinal, ainda somos poucos,  e ainda tem mais: é isso que o povo quer.

 

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar