Qual o valor de uma adaptação?

Não é de hoje que obras literárias são adaptadas. Todas as formas de escritas acabam se servindo de idéias originais para depois adaptá-las ao seu formato. Seja um livro que é adaptado para roteiro de cinema, ou um texto de teatro que adaptado para TV e vice-versa, mesmo porque, adaptar é ajustar uma coisa a outra; amoldar; apropriar, portanto, adaptação tem sim o seu valor.

 

É claro que a primeira reação de quem tem a obra adaptada, ás vezes até mesmo esquartejada, transformada ao ponto de ser quase irreconhecível, é de trucidar, é de fazer picadinho de quem se atreveu usurpar sua tão planejada e gerida idéia, mas, passada a raiva, se dá conta que uma hora ou outra, também bebeu na fonte da adaptação.

 

Que atire a primeira pedra quem não se serviu de histórias clássicas e se arriscou no mundo das letras seguindo os caminhos das adaptações? Não vejo vergonha alguma, nem demérito nenhum em quem faz ou já fez uso desse exercício. Está aí: um exercício. A adaptação de uma obra original é antes de tudo um grande exercício de escrita, principalmente para os iniciantes.

 

Servindo-se de histórias consagradas, os aprendizes de escritores vão tendo contato com as ferramentas que o autor usou para colocar sua idéia no papel. Como ele descreveu e criou seus personagens, como ele desenvolveu o conflito e o solucionou, etc. Tentar reescrever do seu ponto de vista adaptando a his-tória sobre um outro prisma é sempre enriquecedor.

 

O que se tem há lamentar é que muitos aproveitadores, servindo-se da má fé e da desonestidade, transformam obras originais e outras obras, servindo do artifício de adaptação para desfilarem e posarem de autores. Uma pena. Que Deus lhes ilumine o caminho para que não sofram do mesmo mal que causam.

 

Escrever é um exercício contínuo e a adaptação de histórias originais acaba sendo uma ferramenta primorosa para a evolução do escritor. Não obstante tudo isso, a adaptação vai seguir sendo vista com olhos tortos por muita gente. Mas, se ela, ás vezes não chega a ter um grande valor artístico, tem seu valor no auxílio de quem quer levar adiante o ofício de escritor.

 

E só uma certeza nos fica, sempre hão de existir novas histórias originais e suas incansáveis adaptações, com ou sem valor artístico. O que se há de fazer? Adapte-se!

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar