Multiplicadores da arte

Muito mais importante do que ficar discutindo se as pessoas buscam o teatro apenas preocupadas em conseguir fama e sucesso, ou um emprego na televisão. Muito mais do que se importar com as pessoas que buscam o teatro apenas para sua promoção pessoal, é ressaltar o trabalho incansável que é desenvolvido, quase como sacerdócio, pelos chamados, “oficineiros”.

Essas pessoas renegadas, que quase sempre são mal remuneradas, quando o são, e que abdicam de parte de suas vidas, dedicando boa parte de suas horas para serem o que eu chamo de: multiplicadores da arte, precisam um pouco mais de valorização.

São centenas desses abnegados espalhados pelo Brasil a fora, encostados em apertadas salas, em velhos galpões, em fundos de quintais, interessados única e exclusivamente em poder transmitir para as pessoas, quase sempre desfavorecidas, um mínimo de noção do que seja arte e cultura.

Esses multiplicadores da arte, que apesar de não contarem com condições favoráveis e recursos suficientes para realizarem um trabalho decente, conseguem com a obstinação que só um brasileiro tem, realizar verdadeiros milagres, que até um Santo duvidaria que fosse possível ser realizado.

E o mais importante nisso tudo, é o poder e a força que essas oficinas têm para transformar a vida das pessoas, pois sabemos que a imensa maioria que participa desss oficinas, jamais conseguirá se tornar um ator ou uma atriz famoso. Mas com certeza, os ensinamentos que são passados nessas oficinas, que como também deve ser de conhecimento de muitos, são realizados sem o mínimo de apoio, cumprirá, na pior das hipóteses, a missão de tornar o jovem, um cidadão melhor.

Talvez, muitos desses “oficineiros”, nem possuam um vasto conhecimento da arte, repassam apenas, tudo o que puderam absorver em oficinas que participaram, pois muitos desses “oficineiros”, são crias de outras tantas oficinas culturais, e não cabe aqui radicalizar, quanto ao grau de conhecimento sobre os conceitos da arte que estes possuem, temos sim é que apoiarmos cada um desses multiplicadores da arte, para quem sabe um dia, venhamos a ter, um povo muito mais culto.

E que essa semente se espalhe mais e mais, gerando outros multiplicadores, e que mesmo apesar de todas as dificuldades que encontrem pelo caminho, eles sejam capazes de transmitir cultura a quem precisa, pois os governantes, andam muito mais preocupados em arrecadar mais impostos, do que proporcionar uma possibilidade a mais de cultura para o seu povo.

Vai aqui, os meus respeitos e a minha admiração, à todos vocês, multiplicadores da arte, que levam às pessoas tão carentes de tudo, a possibilidade de ter um outro olhar sobre a vida. E que a luta de cada um de vocês, possa ser recompensada através de muitos aplausos.

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar