Cada artista tem seu público

Tenho refletido muito sobre o que é ou não arte e cheguei a conclusão que, se arte é toda manifestação criativa que alguém, com habilidade para tal, realiza para agradar, encantar, emocionar, seduzir, alegrar, entreter, uma ou mais pessoas, na pode existir a idéia de menosprezo contra certos segmentos de arte. Por que essa coisa de arte boa, arte má, arte de bom gosto, arte de mau gosto, se cada artista, vestido de sua verdade, a faz para seu público?

 

Sim, todo artista quando realiza a sua arte, a direciona à um público e na maioria das vezes, nem se preocupa se vai ou não atingir o gosto de todo mundo, mesmo porque, como já disse Nelson Rodrigues: toda a unanimidade é burra, e isso, o artista não é. O artista não está preocupado em agradar a maioria, pra ele, basta atingir o seu público, e todo artista tem um público que vai se iden-tificar com a sua arte.

 

Manter um pensamento mesquinho, acreditando que só o que é clássico e o erudito pode ser considerado arte, não pode pairar na mente de quem também faz arte. Eu faço arte, portanto, não posso menosprezar a arte de ninguém. O que me credencia a achar que a minha arte é superior a de outro? Não posso ser tão preconceituoso, nem me deixar levar por opiniões preconceituosas.

 

Só pode ser muita pretensão querer imputar o meu gosto e minha vontade ao gosto do outro. Quem diz que o que eu gosto é melhor que o do outro? O que é bom pra mim, pode não ser bom pra você. Mesmo que uma convenção tenha determinado que para ser arte é preciso isso ou aquilo, todo artista tem como objetivo agradar um público, o seu público.

 

Certas formas de manifestações artísticas, principalmente as que são voltadas às camadas mais populares do país, muito embora não possuam a erudição, nem tão pouco sejam demonstrações do que há de mais clássico, atingem de cheio o seu público alvo, vide a música sertaneja. Considerada uma música menor em relação a arte da música, ela cumpre o seu papel, pois consegue falar com o seu público, e é isso que um artista busca.

 

Sinceramente, tenho os meus gostos e as minhas predileções, mas não posso cometer o pecado de minimizar o trabalho artístico de ninguém, apenas por ele não ir de encontro ao meu gosto, é pequeno demais. Portanto, mudar o meu pensamento sobre o conceito de arte, é o primeiro passo que dou em respeito a arte que faço.

 

A verdade é uma só, todo artista tem seu público e não está interessado na opinião de quem não gosta de seu trabalho, pois sabe à quem direciona a sua arte. Então, por que eu tenho que me incomodar? Por isso, resolvi que não posso perder tempo com atitudes radicais e menosprezos contra nenhuma manifestação artística, pois artista não pode ter preconceito.

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar