Por que se faz plágio?

Por que se faz plágio? Incompetência? Ignorância? Para ter um momento de fama? Ou por pura sem-vergonhice mesmo? O que leva alguém a copiar, manipular e usurpar a obra alheia para seu bel prazer? E os grupos que se prestam a compartilhar obras plagiadas, o que pensar deles? Talvez a certeza da impunidade contribua para isso, talvez!

 

Hoje em dia, se faz plágio de tudo, é de poesia, de artigos, de partes de livros, de textos de teatro, até de notícias existem quem tome os créditos para si. Não vai demorar muito e logo veremos alguns espertalhões fazendo plágio de bulas de remédios, se é que já não existe. Pra quê? Por quê? Será que não seria muito mais inteligente contatar o autor da obra? Tudo é tão simples, com tantas redes sociais não seria uma tarefa assim tão difícil.

 

Pois me digam: Qual o autor que não gostaria de ver seu texto publicado, sua peça encenada, seu filme rodado, sua opinião divulgada, sua música tocada? Até onde eu sei, nenhum autor escreve para deixar seus textos no fundo de uma gaveta ou escondido num canto de seu HD, embora eu já tenha feito isso. Mas isso é assunto para outro dia.

 

Pessoas que se utilizam do artifício do plágio para se colocar no mundo das artes, acabam ficando pelo caminho, quiçá na primeira esquina, pois plagiar uma obra é como querer copiar uma alma, e isso, por mais que se tente, não se consegue. É fácil copiar palavras, ás vezes, até trocá-las, mas copiar o que elas significam, jamais!

 

Quem pensa que fazendo plágio vai conquistar algum respeito, duvido que sim. Podem manipular, copiar, refazer, e até ganhar dinheiro com a obra alheia, mas nada disso vai apagar a marca pessoal de quem escreveu aquela obra, porque elas estarão lá, feito digitais.

 

Lamento profundamente com quem pensa que agindo assim, consegue ou conseguirá enganar alguém, engana-se a si mesmo, pois tudo o fará crer que se é o maior entre os maiores, mas que na realidade, não passará de um simples boçal. Escrever é talento, é trabalho, é construir com palavras o que cada alma tem a dizer, e não há plágio capaz disso.

 

O máximo que um plágio pode alcançar é um processo de indenização e manchas que macularão para sempre, a carreira de quem um dia pensou em ser um grande escritor.

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar