Heróica reestréia com Sheila Mello

O espetáculo de Darson Ribeiro - uma homenagem às mulheres e uma aula para os homens - vem com novidades na reestréia: o Avenida Club, casa de show tradicional de São Paulo, e Sheila Mello, que agora integra o elenco ao lado de Iná de Carvalho, Márcia Manfredini e do próprio diretor.

A comédia Herótica - Cartilha Feminina Para Homens Machos – com texto e direção de Darson Ribeiro, que cumpriu temporada de sucesso de janeiro a abril no Teatro Augusta, reestréia no dia 7 de junho, sábado, no Avenida Club, às 21 horas. Muitos acham que é brincadeira, mas a promoção que “deu o que falar” na temporada anterior continua: “macho paga meia”!

No enredo, as comediantes Iná de Carvalho, Márcia Manfredini e Sheila Mello interpretam uma mesma mulher em três faixas etárias distintas: 30, 40 e 50 anos. Desiludidas com o comportamento masculino, resolvem apresentar ao vivo e de forma lúdica e bem humorada uma cartilha feminina, utilizando jogos sensuais e músicas. Tudo tem o tempero caliente de histórias verídicas e cômicas com o propósito único de atingir o alvo principal: o homem.

Darson Ribeiro interpreta o homem que passa a maior parte do tempo sentado na platéia, mas perde as estribeiras ao perceber que o comportamento masculino está sendo “colocado em cheque”. Depois de muita aula, no estilo cômico dos mais sutis e elegantes, as três mulheres invertem a situação e tornam-se espectadoras dele, que reaparece no palco como um palestrante de sexologia. A guerra toma corpo: elas o seqüestram, amarram-no e obrigam-no a esclarecer todas as questões das quais buscam respostas, transformando-o num parceiro ideal, culminando no sonho do casamento.

“O texto é uma homenagem às mulheres, mas apesar disso é especialmente criada para os homens”, diz Darson. E completa: “Quando dirigi 8 Mulheres, convivi com mulheres de diversas idades (entre elas, Ruth de Souza e Mirian Pires) e, durante seis meses, ouvi seus lamentos: da meia-calça desfiada às crises do casamento, ou a falta dele. Resolvi me embrenhar em pesquisas até chegar em Herótica”, conclui.

Herótica - Cartilha Feminina Para Homens Machos traz ainda citações bem humoradas e referências a figuras públicas que vão de Jô Soares ao bravo imperador francês Napoleão Bonaparte, que teve seu pênis de apenas 2,5 cm decepado; além de brincadeiras com a própria mãe, amigos, ex-namoradas e outras personalidades como com o jogador Edmundo, Roberto Justus, Matheus Carrieri e Pedro Bial.

O próprio diretor criou cenário e figurino. “Fui buscar o erotismo fora do óbvio, incluindo as cores e o pudico das roupas, que insinuam, mas não mostram”. Ele usa lenços e botas com tecidos de alfaiataria masculina e veludo para “proteger” as atrizes, que usam o tempo todo perucas vermelho-tomate com design assinado por Mauro Freire e Fernando Pires. Darson criou um mundo fictício com cordas usadas em navios, ramagem e rosas brancas, que remetem ao erótico e não ao vulgar, caindo sobre um tapete preto de 70 mm de espessura, confeccionado pela Santa Mônica. A luz, assinada por Domingos Quintiliano, busca o clima de cabaré sem descartar, porém, as luminárias em tela de sisal em formato de morangos vermelho carmim e folhas de alumínio enferrujado.

O texto abre a Trilogia do Erótico, concebida por Darson para apresentar textos inéditos no Brasil, sempre tendo como base o erotismo e a influência que ele exerce na sociedade, fundamentados em entrevistas, pesquisas em bibliografias especializadas e com profissionais afins, resultando numa estética simples, direta e lúdica. Depois de compilado o texto dramaturgicamente, Darson contou com a colaboração do ginecologista Malcolm Montgomery, que acompanhou os ensaios numa espécie de “dramaturgue científico”, além da psicóloga Melisa Honora.

Darson buscou no popular a inspiração para a poesia do texto, frisada com rimas e canções inéditas que dão ritmo à narrativa e não deixam o espetáculo cair no didatismo comum. Outro artifício são cenas usando ritmos populares que vão da embolada ao rap, passando pela balada romântica. E ainda sátiras de músicas famosas como “Black Is Beautiful” e “Elegia”. A trilha sonora traz composições inéditas de Vanessa Barum, criadas especialmente para a montagem.

Herótica - Cartilha Feminina Para Homens Machos

Texto e direção: Darson Ribeiro
Elenco: Sheila Mello, Márcia Manfredini, Iná de Carvalho e Darson Ribeiro
Cenografia, figurinos e trilha: Darson Ribeiro
Iluminação: Domingos Quintiliano
Músicas originais: Vanessa Barum, Luiz Márcio e Paulo Renato
Ilustração: Valéria Poyares
Programação visual: Eduardo Luis da Silva e Gráfica Gaivota
Acompanhamento científico: Malcolm Montgomery e Melisa Honora


Reestréia: Dia 7 de junho – sábado – às 21 horas
Local: Avenida Club
Av. Pedroso de Moraes, 1036 – Pinheiros/SP - Te: (11) 3814-7383
Temporada: sábados - às 21 horas - Até: 12/07/08 – (Estreou: 18/01/2008)
Ingressos: R$ 35,00 (½ entrada: R$ 17,50) – Promoção/junho: macho também paga meia
Duração: 1h30 – Censura: 14 anos – Gênero: Comédia
450 lugares. Aceita cheque. Não aceita cartão de crédito. Ar condicionado. Acesso universal. Serviço de bar. Não faz reservas. Estacionamento c/ manobrista: R$ 13,00 – Site: www.avenidaclube.com.br

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar