Esse tal do politicamente correto

Não sei quando isso começou, nem como e nem porque, o que me interessa é entender a razão e de quem foi a idéia de interferir deliberadamente nos rumos da criação de um escritor. Agora o escritor não tem mais a liberdade de criar, pois não pode isso, não pode aquilo, isso é prejudicial a isso, isso é prejudicial a aquilo. Tudo o que for mostrado, tem que ser de acordo com esse tal do politicamente correto.

 

Agora eu pergunto: Quem é politicamente correto? Será que ninguém nunca jogou papelzinho na rua pela janela do carro? Será que ninguém nunca passou o sinal vermelho, nem de madrugada? Será que ninguém mais fuma um cigarro, nem na sua casa? Será que ninguém mais fala palavrão, nem sozinho no banheiro? Será que não tem mais violência contra mulher e nem contra a criança? Nem assassinatos, assaltos, estupros e chacinas? Então por que o escritor não tem liberdade para retratar casos como esses?

 

Acredito que a baixa audiência das telenovelas é muito em função do reflexo do pensamento que prega a obediência à esse tal do politicamente correto. Ai eu pergunto novamente: Quem está enganando quem? Se a arte procura mostrar a realidade da vida através de histórias ficcionais, então por que não se pode mostrar o comportamento humano como de fato ele é? Ou os habitantes desta nossa República Tupiniquim são todos sujeitos acima de qualquer suspeita e cumpridores do politicamente correto? É claro que não!

 

Minha posição como autor é bem claro, não posso abrir mão de criar os meus personagens do jeito que eles tem de ser, sob pena de estar contribuindo para o fracasso da minha própria história. Só quem não sabe como se cria uma história, pode aceitar a interferência, mesmo que branca, desse tal politicamente correto, ainda por cima usando a desculpa que certos assuntos não podem ser tratados em certos horários por causa das crianças. Será que o pai ou mãe fumante se esconde no banheiro para que o filho menor não o veja fumando?

 

A vida não é cor de rosa e a formação do caráter de um ser humano passa por vitórias e derrotas, sucessos e fracassos, ilusões e desilusões, felicidades e tristezas e pelo que lhe faz bem e o que lhe faz mal. A mistura de todas essas experiências é que possibilita a formação de um cidadão conhecedor do que lhe serve ou não, mesmo porque, ninguém é obrigado a ser politicamente correto, cada qual é como é, por isso existe o livre arbítrio.

 

Muito da criação dos autores vem sofrendo prejuízos por conta desse tal do politicamente correto, pois muitos personagens sofrem cortes em suas características, comportamental e psicológica, por conta de não poder agir e pensar de acordo com o seu comportamento. Coisas que outrora eram naturais, visto se tratarem de características de um personagem, personagem estes que reflete as atitudes de um ser humano normal, hoje soam como ofensivas.

 

Querer culpar a falta de criatividade do autor por conta de insucessos nas suas histórias, entendo ser a maior injustiça que se comete hoje em dia. No meu ponto de vista, o maior culpado disso tudo, é esse tal de politicamente correto.

Deixe seu comentário


Código de segurança
Atualizar